MENU

Casula Nossa Senhora Aparecida

Tamanhos:
R$ 1.580,00
ou 5x de R$ 316,00 sem juros
ou em até 10x de R$ 185,22 no cartão
Esse produto encontra-se indisponível.Deixe seu contato que avisaremos quando chegar.

Casula Nossa Senhora Aparecida


Casula confeccionada em tecido Napole dourado, um tecido leve, macio ao toque que conta com um ótimo caimento. No galão e na gola da casula é feita em veludo alemão de cor creme com bordados em fio ouro e detalhes em pedras.

Na frenta a imagem de Nossa Senhora Aparecida feita em estampa de alta resolução dentreo de uma linda moldura bordada em fio ouro.
Em toda a volta da casula é com acabamento de viés dourado.


Informações Adicionais:
 tabela-de-medidas




Nossa Senhora Aparecida, é a forma como Nossa Senhora é carinhosamente chamada no Brasil, país do qual é padroeira.

Ela é reverenciada numa estátua de Nossa Senhora da Conceição, vestida com um manto azul todo enfeitado.

Ela fica exposta na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, interior do Estado de São Paulo.

A festa em sua honra é celebrada no dia 12 de outubro, também dia das crianças.

Este dia é feriado para os brasileiros desde 1980, quando a basílica foi consagrada por João Paulo II em sua primeira visita ao Brasil.

A basílica de Aparecida é a segunda maior do mundo, a quarta igreja mariana que recebe mais visitas no mundo, com a incrível capacidade de receber 45 mil romeiros no seu interior.

História de Nossa Senhora Aparecida

Os fatos foram registrados primeiramente pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757.

Esses registros foram feitos nos livros da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá, à qual pertencia a região onde a imagem foi encontrada.

A imagem apareceu em outubro de 1717. E os fatos aconteceram assim:

Dom Pedro de Almeida, governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, homem que detinha também o título de Conde de Assumar, passava por Guaratinguetá, SP, quando viajava para Vila Rica, MG. A população organizou uma festa para receber o conde de Assumar.

Para prepararem a comida, pescadores foram para o rio Paraíba com a difícil missão de conseguirem muitos peixes para a comitiva do governador, mesmo não sendo tempo de pesca. Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves, sentindo o peso de sua responsabilidade, fizeram uma oração pedindo a ajuda da Mãe de Deus.

Depois de tentar várias vezes sem sucesso, na altura do Porto Itaguaçu, já desistindo da pescaria, João Alves lançou a rede novamente.

Não pegou nenhum peixe, mas apanhou a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Porém, faltando a cabeça.

Emocionado, lançou de novo a rede e, desta vez, pegou a cabeça que se encaixou perfeitamente na pequena imagem. Só este fato, já foi um grande milagre.

Mas, após esse achado, eles apanharam tamanha quantidade de peixes que tiveram que retornar ao porto com medo de a canoa virar.

Os pescadores chegaram a Guaratinguetá eufóricos e emocionados com o que presenciaram e toda a população entendeu o fato como intervenção divina. Assim aconteceu o primeiro de muitos milagres pela ação de Nossa Senhora Aparecida.

Devoção a Nossa Senhora Aparecida

A imagem ficou na casa de Filipe Pedroso por 15 anos. Ali, os amigos e vizinhos se encontravam para rezar à Nossa Senhora da Conceição.

Graças e mais graças começaram a acontecer e a história se espalhava Brasil afora. Por várias vezes, à noite, ao rezarem junto à imagem, as pessoas viam que as luzes se apagavam e depois acendiam misteriosamente. Então, todo o povo da vizinhança passou a rezar aos pés da imagem.

Construíram um pequeno oratório em Itaguaçu, que em pouco tempo já não comportava o grande número de fieis que para lá acorria.

Primeira Capela

O vigário da cidade de Guaratinguetá resolveu construir uma capela no morro dos Coqueiros. As obras terminaram em julho de 1745.

O filho de Filipe Pedroso ajudou a construir essa capela. No dia 20 de abril de 1822, o imperador Dom Pedro I, juntamente com uma grande comitiva, fizeram uma visita à capela para homenagear a imagem milagrosa da Senhora de Aparecida, como também é conhecida.

A quantidade de pessoas e romeiros que visitavam a imagem aumentava a cada dia. Por isso, em 1834, deram início às obras da igreja que é conhecida hoje como Basílica Velha. Ela era bem maior que a capela e foi consagrada no dia 8 de dezembro do ano de 1888.

Coroa e Manto de Nossa Senhora Aparecida

Em sua segunda visita à basílica, feita no dia 6 de novembro de 1888, a Princesa Isabel ofereceu à santa uma bela coroa feita de ouro, enfeitada com rubis e diamantes. Era o cumprimento da promessa feita 20 anos antes, na primeira visita feita à imagem.

Missionários Redentoristas

Os Missionários Redentoristas, congregação de origem italiana, chegaram a Aparecida em outubro de 1894.

Eram padres, religiosos e irmãos que se dedicavam ao trabalho de atender a todos os romeiros que chegavam para rezar e cumprir suas promessas a Nossa Senhora Aparecida.

Coroação e favores

A imagem foi solenemente coroada ? com a coroa que a Princesa Isabel doou ? em 8 de setembro de 1904.

A imagem passou a ser apresentada, então, com o manto azul anil, bordado com ouro e pedras preciosas. A celebração foi presidida por Dom José Camargo Barros. Estavam presentes o Núncio Apostólico, vários bispos, o senhor Rodrigues Alves, então Presidente da República, e grande multidão.

Após este fato, o Santo Padre concedeu ao Santuário de Aparecida outros favores:

Ofício e missa própria de Nossa Senhora Aparecida e indulgências para os romeiros em peregrinação ao Santuário.

A BASÍLICA E A CIDADE

Em 29 de abril de 1908, a igreja passou a ser chamada de Basílica Menor e sua sagração se deu no dia 5 de setembro de 1909. Para a solenidade o Papa Pio X enviou, de Roma, relíquias de São Vicente Mártir. No dia 17 de dezembro de 1928, a vila que crescera em volta da Basílica e que pertencia ao município de Guaratinguetá, fica independente, tornando-se o município de Aparecida do Norte. Hoje, a cidade se chama Aparecida.

Nossa Senhora Aparecida, Rainha e padroeira do Brasil

Papa Pio XI decreta Nossa Senhora da Conceição Aparecida como Rainha e Padroeira do Brasil no dia 16 de julho de 1930. A Lei Federal nº 6.802 (30/06/1980) decreta oficialmente o dia 12 de outubro como feriado nacional, dia de devoção à santa. Esta Lei Federal também reconhece Maria como sendo a protetora do Brasil.

Rosa de Ouro

Em 1967, na festa de 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário a Rosa de Ouro, gesto repetido pelo Papa Bento XVI, que ofereceu outra Rosa, em 2007, por ocasião de sua Viagem Apostólica ao país, reconhecendo a importância da devoção a Nossa Senhora Aparecida e do Santuário de Aparecida para o Brasil.

Nova Basílica

O fenômeno de Aparecida é impressionante. O número de romeiros cresce, cresce, cresce. Milhares de graças e milagres são relatados ano após ano.

Por isso, uma nova basílica, bem maior, começou a ser construída em 1955 para acolher o numeroso fluxo de romeiros vindos de todo o país.

Benedito Calixto, o arquiteto responsável pela obra, idealizou um edifício no formato da cruz grega. A igreja tem 168m de largura por 173m de comprimento. Suas naves chegam a 40m de altura e a cúpula central alcança 70m de pé direito.

É uma obra impressionante. No dia 4 de julho de 1980, numa celebração eucarística solenemente conduzida pelo Papa João Paulo II, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida foi finalmente consagrada. O santuário de Aparecida é a maior basílica do mundo dedicada à Maria Mãe de Deus.

Oração a Nossa Senhora Aparecida

Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida. Mãe de meu Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e Consolação dos aflitos e atribulados, ó Virgem Santíssima; cheia de poder e bondade, lançai sobre nós um olhar favorável, para que sejamos socorridos em todas as necessidades.

Lembrai-vos, clementíssima Mãe Aparecida, que não se consta que de todos os que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado vossa singular proteção, fosse por vós algum abandonado. 

Animado com esta confiança a vós recorro: tomo-vos de hoje para sempre por minha

Mãe, minha protetora, minha consolação e guia, minha esperança e minha luz na hora da morte. 

Assim pois, Senhora, livrai-me de tudo o que possa ofender-vos e a vosso Filho meu Redentor e Senhor Jesus Cristo. Virgem bendita, preservai este vosso indigno servo, esta casa e seus habitantes, da peste, fome, guerra, raios, tempestades e outros perigos e males que nos possam flagelar.

Soberana Senhora, dignai-vos dirigir-nos em todos os negócios espirituais e temporais; livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, pelos merecimentos da vossa puríssima Virgindade e do preciosíssimo Sangue de vosso Filho, vos possamos ver, amar e gozar na eterna glória, por todos os séculos dos séculos. Amém.

Vamos compreender todos os símbolos contidos na imagem de nossa Senhora Aparecida, a Padroeira do Brasil. Ela é rica em significados, que trazem mensagens para a nossa vida.

Nossa Senhora Aparecida é Nossa Senhora da Conceição

Antes de começarmos a decifrar os símbolos, é preciso saber que a 'Santinha' que fica sob o manto de Nossa Senhora Aparecida é Nossa Senhora da Conceição. Trata-se de uma imagem feita no estilo barroco.

Por isso, para quem desconhece, ela aparenta ser muito simples e até 'feia'.

Porém, isso se deve à maneira de se confeccionar imagens de santos no período barroco.

Mas quando compreendemos os significados contidos na imagem de Nossa Senhora da Conceição, nossa visão muda. Vamos, então, conhecer os símbolos da imagem.

A meia lua sob os pés de Nossa Senhora Aparecida

A imagem de terracota encontrada pelos pescadores no Rio Parayba em 1717 tem uma característica peculiar que a define como Nossa Senhora da Conceição: a meia lua debaixo dos pés.

Este símbolo tem dois significados profundos: 1. A lua não brilha por si mesma, mas reflete a luz do sol. Na Iconografia cristã, o sol é Jesus Cristo. Por isso, a luz sob os pés de Maria significa que sua luz vem de Jesus e leva a Ele.

Pois, se perguntarmos: 'de onde vem o brilho de Nossa Senhora'' a resposta só pode ser uma: 'de Jesus, seu filho'. 2. A lua brilha no meio da escuridão da noite.

A escuridão simboliza a humanidade pecadora e a lua simboliza a pureza e a luz. Significa que Maria, mesmo tendo nascido na humanidade pecadora, foi preservada do pecado pela graça de Deus, ou seja, ela é Imaculada (sem mancha) desde sua concepção no ventre de sua mãe, Santa Ana.

Ela é a Imaculada Conceição, ela foi concebida sem o pecado original. Por isso, ela brilha como a lua, refletindo a luz do sol, que é a verdadeira fonte de vida, de luz e de calor.

A serpente sob os pés de Nossa Senhora Aparecida

Embora seja difícil de perceber, a imagem de terracota de Nossa Senhora Aparecida traz também sob os pés da Virgem a imagem de uma serpente.

Significa que Maria, sendo 'Imaculada Conceição' (Concebida sem pecado) e tendo gerado Jesus Cristo, esmagou a cabeça da serpente, como está escrito no livro do Gênesis. Em Maria começou a vitória sobre o demônio e esta foi concluída pela morte e ressurreição de Jesus.

Os anjos e as nuvens nos pés de Nossa Senhora Aparecida

Ainda nos pés da imagem de Nossa Senhora Aparecida, vemos uma nuvem e um anjinho barroco.

Estes dois símbolos nos ensinam que a Virgem Maria está no céu, está na glória de Deus e que lá, junto de seu filho, ela intercede por nós.

As mãos de Nossa Senhora Aparecida

As mãos de Nossa senhora Aparecida unidas na altura do coração simbolizam a oração.

Em todas as aparições da Virgem Maria, ela pede oração. Ela mesma, enquanto viveu neste mundo, foi uma mulher de oração.

E agora, no céu, não cessa de rezar, intercedendo por todos nós. As mãos de Nossa Senhora Aparecida em gesto de oração nos lembram que 'quem reza se salva e que não reza se perde'. A oração transforma vidas.

E as mãos de Maria unidas na altura do coração nos falam que a oração deve ser feita 'com o coração', com sinceridade. E nos falam também que a oração cura o coração.

O manto de Nossa Senhora Aparecida

O manto de Nossa Senhora Aparecida foi ofertado a ela em 1888 pela Princesa Isabel, em sua segunda visita ao Santuário. O manto é rico em significados. A cor azul do manto de Nossa Senhora Aparecida simboliza o céu.

Os bordados em dourado que adornam o manto simbolizam a realeza e nos lembram que Nossa Senhora Aparecida é Rainha do Céu e da terra.

A bandeira do Brasil bordada no manto, simboliza que ela é a Padroeira do Brasil.

A bandeira do Vaticano nos lembra que a Virgem Maria é Mãe da Igreja. As bandeiras do Brasil e do Vaticano unidas, simbolizam que o Brasil é um país católico, sob a proteção de Nossa Senhora Aparecida.

A coroa de Nossa Senhora Aparecida

Juntamente com o manto, a coroa também foi ofertada a Nossa Senhora Aparecida pela Princesa Isabel, na mesma data, em 6 de novembro de 1888. A coroa nos lembra o quinto Mistério Glorioso que rezamos no terço: a coroação de Maria como Rainha do Céu e da terra. Nossa Senhora Aparecida é a Rainha do Céu e da Terra.

Oração a Nossa Senhora Aparecida

'Ó incomparável Senhora da Conceição Aparecida. Mãe de meu Deus, Rainha dos Anjos, Advogada dos pecadores, Refúgio e Consolação dos aflitos e atribulados, ó Virgem Santíssima; cheia de poder e bondade, lançai sobre nós um olhar favorável, para que sejamos socorridos em todas as necessidades.

Lembrai-vos, clementíssima Mãe Aparecida, que não se consta que de todos os que têm a vós recorrido, invocado vosso santíssimo nome e implorado vossa singular proteção, fosse por vós algum abandonado.

Animado com esta confiança a vós recorro: tomo-vos de hoje para sempre por minha mãe, minha protetora, minha consolação e guia, minha esperança e minha luz na hora da morte. Assim pois, Senhora, livrai-me de tudo o que possa ofender-vos e a vosso Filho meu Redentor e Senhor Jesus Cristo.

Virgem bendita, preservai este vosso indigno servo, esta casa e seus habitantes, da peste, fome, guerra, raios, tempestades e outros perigos e males que nos possam flagelar. Soberana Senhora, dignai-vos dirigir-nos em todos os negócios espirituais e temporais; livrai-nos da tentação do demônio, para que, trilhando o caminho da virtude, pelos merecimentos da vossa puríssima Virgindade e do preciosíssimo Sangue de vosso Filho, vos possamos ver, amar e gozar na eterna glória, por todos os séculos dos séculos. Amém.'

A devoção a Nossa Senhora Aparecida

A devoção

A devoção a Nossa Senhora Aparecida começou no dia da descoberta da imagem nas águas do rio Paraíba, há mais de trezentos anos, em 1717.

A partir da milagrosa descoberta da imagem, os pescadores a levaram para casa; colocaram-na num altar improvisado e começaram a rezar o terço aos pés da Virgem.

E as graças começaram a acontecer. Primeiro, em benefício dos pescadores e de suas famílias.

Depois, a devoção se espalhou e atingiu milhões de pessoas ao longo desses três séculos.

Princesa Isabel ? grande devota de Nossa senhora Aparecida

Uma das devotas mais ilustres da Virgem Aparecida foi a princesa Isabel.

E ela teve um papel importante na devoção. Sonhando ser mãe de um menino que herdasse o trono, ela pedia fervorosamente tal graça a Nossa Senhora Aparecida. Porém, não conseguia levar adiante suas gestações.

Sofreu vários abortos espontâneos, inclusive um quando o bebê completava nove meses de gestação e faleceu após cinquenta horas de trabalho de parto.

Triste, porém fervorosa e perseverante, no ano seguinte ela engravidou novamente e conseguiu dar à luz o filho tão sonhado.

Era dom Pedro de Alcântara. Depois disso, ela teve ainda mais dois filhos: Luiz Maria e Antônio.

Por gratidão, a princesa foi duas vezes em romaria até o Santuário de Aparecida.

Em 1868, ofertou à Mãe um manto que continha os vinte e um Estados brasileiros. E em 1884, a princesa ofereceu à Rainha uma coroa de ouro cravejada de brilhantes.

Esta é a mesma coroa que está até hoje na cabeça da Virgem de Aparecida.

A devoção se expande

Depois disso, a devoção se expandiu mais ainda. A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi coroada Rainha do Brasil a pedido do Papa Pio X em 1904. E no dia 16 de julho de 1930 foi proclamada Rainha e Padroeira do Brasil por um decreto do Papa Pio XI.

Uma devoção simples e popular

A devoção a Nossa Senhora Aparecida é genuinamente popular. Não nasceu de uma aparição, como em Lourdes ou em Fátima, mas de uma oferta de Deus e da resposta de amor, de fé e de confiança dos devotos.

Na sua primeira visita ao Brasil, o papa São João Paulo II falou sobre isso assim:

 ?os templos materiais aqui erguidos são sempre obra e símbolo da fé do povo brasileiro e do seu amor para com a Santíssima Virgem?.

O poder da imagem encontrada nas águas do rio Paraíba

O encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do rio Paraíba tem um significado profundo para esta devoção.

O rio simboliza o ?Rio de Água Viva? que é o Espírito Santo.

Quando a imagem da Mãe de Deus é encontrada nas águas, significa que o Espírito Santo de Deus está oferecendo ao povo um caminho de salvação, de cura e libertação.

A devoção de todos

Assim, a devoção a Nossa Senhora Aparecida nos veio de Deus. É um presente do Filho, Jesus, através do Espírito Santo.

Não é à toa que hoje são milhões os devotos da Mãe Aparecida e milhões são as graças derramadas por intercessão dessa Mãe Amorosa.

Desde as curas milagrosas à proteção dos perigos, a devoção a Nossa Senhora Aparecida está presente na vida do povo brasileiro, independente de classe social. Todos amam a Virgem Aparecida das águas, que assumiu a cor negra e se identifica com o povo deste imenso país.


Aproveite e veja também

Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual